O conto do porco e da galinha (Ou do tender e do peru).

  •  
  •  
  •  
  •  

Fala pessoal!!

Final do ano se aproximando e com ele todas aquelas cerimônias agradáveis como natal e ano-novo. Aquele momento que queremos ganhar muitos presentes  estar com as pessoas que gostamos e ansiosos pela ceia (torcendo para que o tender e o peru venham com poucas uvas-passas)

Pensando nessa ceia, vou retratar uma história que é bastante conhecida dentro do Scrum que envolve o tender e o peru (ou pelo menos os seus parentes distantes). O conto do porco e da galinha.

Conto do porco e da galinha

Conto do porco e da galinha

O conto retrata o diálogo entre o porco e a galinha sobre uma brilhante ideia da galinha para eles abrirem um restaurante chamado “Pernil e Ovos”. Então o porco recusa a proposta, pois ele estaria comprometido com o negócio e a galinha estaria apenas envolvida.

Apesar de ser um conto bem conhecido, é muito comum não conseguirmos identificar esses aspectos em times ágeis logo no início, sendo necessário uma força-tarefa do time de Scrum em adquirir essa característica o quanto antes. Ou seja, o Product Owner (PO) comprometer-se em priorizar de acordo com as necessidades do negócio, o Scrum Master (SM) comprometer-se em fazer com que o Scrum funcione bem e o Time de Desenvolvimento comprometer-se em entregar as funcionalidades com qualidade e no prazo.

Mas Diogo, não é bom também as pessoas estarem envolvidas no projeto? Sim, é muito bom que todas estejam envolvidas, porém quando não há o comprometimento, só o envolvimento não é o bastante, pois não estaremos dando nosso 100%, com a esperança que o colega de equipe esteja fazendo isso por você. E o que isso pode resultar? Menos entrosamento do time, aborrecimento, discussões, descontentamento com o projeto (e também com a empresa), entre outros fatores.

Outro ponto muito interessante, é que esse conto é aplicado em qualquer área e negócio (e até relacionamentos). Ora, se você vai trabalhar no projeto de sua vida, vai preferir estar cercado de pessoas que querem fazer e acontecer a sua ideia, ou vai preferir aquelas que apenas dizem “que ideia legal, vamos fazer sim” e desistem na primeira dificuldade?

Portanto deixo a pergunta no ar, você está comprometido com o seus objetivos (pessoal e profissional) ou apenas envolvido com essa ideia?

Desejo a todos um feliz natal e um grande a abraço.

Showing 8 comments
  • Manu
    Responder

    Legal, podia ter um Let’s talk sobre o/

  • Magnum Rocha
    Responder

    Parabéns Diogo, excelente e explicação sobre o tema.

    Espero que mais gestores leiam esse post…

    • Diogo Riker
      Responder

      Opa!! Valeu Magnum!

      Vamos compartilhar pra chegarem nos gestores 🙂

  • Rafael Soares
    Responder

    Muito bom Diogo, excelente!
    Transcreveu muito bem a diferença entre o comprometimento e estar de fato envolvido.
    Minha primeira visita ao blog e já gostei de tudo, já virei leitor.

    Abraços

    • Diogo Riker
      Responder

      Valeu Rafael!! É uma honra tê-lo aqui no pub. 🙂

      Espero que goste dos outros posts também.
      Um abraço

  • Adriana Fontes
    Responder

    Excelente texto Diogo!
    Acabei de conhecer o blog e já gostei! 😉

    • Diogo Riker
      Responder

      Obrigado, Adriana!!

      Espero que goste dos outros posts tb.

      Compartilhe as boas novas 🙂

Leave a Comment