Os Voluntários do Scrum Gathering Rio 2018

  •  
  •  
  •  
  •  

E aí, galera!

Nos dias 26, 27 e 28 de julho, aconteceu a quinta edição do Scrum Gathering Rio 2018, organizado pela K21. Esse ano, nós do agile.pub, estávamos em peso. Eu, como voluntário  e a Jana com o workshop Não Se Prenda Ao Termo Retrospectiva.

Porém, essa edição foi mais especial do que as anteriores que participei. Fui convidado pela organização para ser um dos facilitadores do time de voluntários, conduzindo uma sessão de team building, junto com a Auri Cavalcante, no dia anterior ao evento e a retrospectiva no final do primeiro dia.

O momento de team building dos voluntários é muito importante para criar conexões entre os integrantes do time. Além disso, falamos também sobre a missão do voluntariado, alguns pontos do evento e, principalmente, autonomia e auto-organização.

Perto de terminar o evento, estava conversando com a Auri Cavalcante sobre o time que conseguimos formar esse ano. Foi quando ela fez um comentário que gerou insights para esse post.

A gente consegue passar por todas as etapas do modelo de Tuckman em apenas quatro dias.

Ou seja, se pararmos para analisar, a formação de um time de alta performance é algo que, em geral, acontece no período de meses. Como conseguimos fazer isso em apenas quatro dias?

Pensando sobre isso, identifiquei alguns pontos interessantes. O primeiro deles é o propósito do time. No team building, deixamos muito claro qual é a missão do voluntariado: fazer com que os participantes tenham a melhor experiência possível. Mas, para isso acontecer, é preciso que os voluntários tenham autonomia na tomada de decisões.

Quando falamos sobre propósito, vale ressaltar um fator essencial: os voluntários estão lá por livre e espontânea vontade. Isso merece destaque, pois cabe a nós, facilitadores, alinhar o propósito do evento com o propósito de cada um.

Outro ponto que destaco é a comunicação constante entre o time. Temos que estar atentos ao grupo que criamos no WhatsApp para todos terem visibilidade das situações que aparecem durante o evento. O objetivo disso é muito simples: apareceu algum problema e você pode contribuir para resolvê-lo? Não precisa esperar por ninguém. Vai lá e faz. Para vocês terem uma ideia, durante os três dias de evento, trocamos um total de 2854 mensagens em nosso grupo. Como consequência disso, fomentamos o sentimento de ownership e autonomia dos voluntários em relação ao evento.

O trabalho em par também é algo notório. Quando tratamos de auto-organização, o pair volunteer é essencial para que isso aconteça. Durante o evento, tem que ter pelo menos dois voluntários por área. Ou seja, dois voluntários no corredor, dois no maleiro, dois nas palestras, entre outros. Isso é muito importante, pois é assim que cada voluntário aprende mais sobre o evento e sobre o trabalho voluntariado.

Quando termina o dia, entramos no happy hour do evento e adivinha o que vamos fazer??? Isso mesmo que você pensou!! Encher a cara Retrospectiva. Como bom agilistas que somos, melhoria contínua está em nosso sangue. Então porque não falar sobre os acontecimentos do dia e focar em experimentos que podemos realizar já no próximo dia? É nesse momento que percebemos que oferecer a melhor experiência para os participantes não é algo fácil.

Agora, trazendo esses aspectos para o seu dia-a-dia, gostaria de deixar uma reflexão: Quanto tempo você está tentando buildar o seu time? Caso você tenha respondido algo entre seis e nove meses, o propósito está claro para cada um deles? Como anda a comunicação e o trabalho em par da sua equipe?

Perceba que, dos aspectos que falamos, tudo está alinhado a missão do time. Por isso, reforço esse pensamento. As chances de fracassarmos ao utilizar alguma técnica, framework ou metodologia sem entender a missão e os valores que elas trazem, é muito alta.

Gostaria de deixar aqui os meus agradecimentos a cada um do time de voluntário de 2018. Foram quatro dias incríveis e de muitos aprendizados. Muitas fichas caíram :).

Para finalizar esse post, deixo algumas fotos desse time maravilhoso e também um pouco dos bastidores do evento!

Arrumação dos kits no dia anterior ao evento.

Arrumação dos kits no dia anterior ao evento.

Team Building com o time!

Team Building com o time!

Retrospecitva!

Retrospectiva!

Time respondendo o mural de feedback.

Time respondendo o mural de feedback.

Comemorando o sucesso do time e do evento!

Comemorando o sucesso do time e do evento!

Muito obrigado.

Veja também os posts sobre o Scrum Gathering Rio 2017: aqui e aqui.

 

Showing 5 comments
  • Maycol Mello
    Responder

    Muito bom Diogo! Já bateu saudade dos 3 dias de evento.
    Cabe reforçar que a liderança que vocês, Aury e Você, exerceram no grupo foi fundamental para o sucesso. Todos tinham autonomia, mas sabiam que qualquer dúvida ou necessidade, tínhamos 2 líderes que saberiam nos direcionar.
    O team building que vcs conduziram foi a chave para que os dias do evento tivessem o resultado que teve. Nosso time de voluntários foi um dos pontos altos do evento, não deixamos que nenhum participante ou palestrante tivesse uma experiência ruim. Esse propósito foi alcançado por mérito de vocês.
    Sem dúvida ganhei 2 referências para minha trajetória profissional. Espero estar junto com vocês no próximo ano.

    • Jana Pereira
      Responder

      #orgulho Auri e Diogo

  • Alex Vieira
    Responder

    Parabéns pelo artigo Diogo, explicou bem a experiência que tivemos. Contudo, eu afirmo que a experiência de ser voluntário precisa ser vivida por toda pessoa que gosta, prática ou quer começar a “mexer” com agilidade, por mais que tentamos explicar, por vezes não impactamos da forma que é na real. É uma reprodução fiel de conceitos e teorias dentro de 4 dias que vale muito a pena. Que venha o SGRIO 19!

    Parabéns a todos os envolvidos! Time foda!

  • Ju Hipolito
    Responder

    Muito bom Diogo e Jana! O evento foi um sucesso e vcs tem uma parcela muito forte nisso!
    Fiquei imaginando o storming do Tuckman, deve ter sido mt massa chegar no performing e rir das tretas que ficaram pra trás. =D

    Parabéns! Tenho profunda admiração por toda essa galera.

    Grande abraço!

    Ju

    • Jana Pereira
      Responder

      Valeu, Ju!

Leave a Comment