Ágil x Rápido

  •  
  •  
  •  
  •  

Oie, pessoas!

Há algumas semanas surgiu uma dúvida no slack de agilidade que me fez relembrar um diálogo com um cliente, ele fez o seguinte comentário “Ahhh vocês usam essa metodologia ágil, legal! Então quer dizer que vocês são rápidos!?”. Depois disso, conversamos com nosso cliente e explicamos o que seria essa metodologia. Confesso que não foi fácil explicar para uma cultura tradicional(íssima) um outro ponto de vista de gestão.

Fiquei pensando por que há essa confusão entre ser ágil e ser rápido? Os termos em si parecem sinônimos, mas será mesmo? Pesquisei, na web, os sinônimos de ágil e rápido e olha o resultado bateu uma saudade do Aurélio:

Ágil :

adj. Que se movimenta com excesso de facilidade; que se move de maneira rápida; veloz.
Figurado. Que se comporta ou trabalha de maneira eficaz e rápida; diligente, expedito e trabalhador.
Figurado. Que acha uma solução rápida para; que se consegue desenrolar com facilidade; vivo e rápido.

Rápido:

adj. Que faz muito em pouco tempo; ligeiro, veloz, célere.

Percebam esses dois substantivos podem ser sinônimos em um determinado contexto. Então, tudo que é rápido é ágil? Não. Por exemplo, você vai dirigir a 100km por hora em uma avenida tradicional da sua cidade bem no período de maior movimentação, só para chegar mais rápido a sua casa? Acredito que não, nem sempre ser rápido é ser o modo mais eficiente para atingir o seu objetivo.

As palavras eficaz e diligente foram o que me chamaram mais atenção ao termo ágil. Pois isso envolve em solucionar problemas de modo mais eficaz possível. No seu backlog, você tem certeza que vai implementar todos os itens existentes nele? Vai tentar desenvolver tudo? Não, pois isso não será nem eficiente muito menos eficaz.

A intensão do ágil é maximizar a quantidade de trabalho não realizado – “Simplicidade é essencial.”, como nosso véio e querido Manifesto Ágil já retrata em seus doze princípios. Além disso, agregar valor ao seu cliente, otimizar o seu esforço em uma atividade, é ser mais produtivo para todos os envolvidos. E dependendo da sua maturidade na metodologia pode ser que você adquira habilidades para que o seu tempo de resposta seja mais rápido do que anteriormente.

Por fim, fico com a frase de Alessando Pereira

Ser ágil não é desenvolver de forma rápida, mas solucionar problemas com agilidade.

Espero que tenha ajudado a diferenciar essa questão.

Abraços. Cheers

Showing 2 comments
  • Éverton Bueno Lima
    Responder

    Muito bom o post, é um assunto recorrente com muitos cliente e posso até dizer não só clientes mas também pessoas que trabalham em projetos, digo isso porque é o que nós vemos no nosso dia a dia, muitas acreditam que utilizando essa abordagem (ágil) será a solução de todos os seu problemas, mas não é, você tem que analisar a viabilidade da sua utilização em determinadas áreas, essas pessoas acabam posso dizer desvalorizando ou dificultando a adição desse framework, porque ele “INVENTAM” tantas bobagens que acabam como disse dificultando essa adição, ou seja, o cliente acredita fielmente “nossa eles serão rápidos” e invertem os valores da agilidade, podemos ser rápido e não ser ágil, podemos ser ágil sem ser rápido e podemos ser ágil e rápido, isso depende de vários fatores, mas acredito que essa confusão das pessoas é devido algumas criarem falsas expectativas na agilidade e implantando de qualquer maneira, do seu jeito e no final o resultado é “ah vamos voltar como era antes”, por devida falta de maturidade da pessoa no processo.

    • Jana Pereira
      Responder

      Obrigada pelo feedback!

Leave a Comment