Como Começar Com o STATIK e o Uso do Kanban Pessoal

  •  
  • 4
  •  
  •  

O pessoal aqui do blog já falou sobre os princípios do Kanban, as razões para seu uso e talvez você tenha pensado:

Ok, vocês me convenceram, mas como começar a aplicar Kanban no meu time?

Então, já que me convidaram para escrever aqui, vou começar logo com uma série de posts sobre STATIK: System Thinking Approach to Implementing Kanban ou, traduzindo, a abordagem do pensamento sistêmico para implementação do Kanban. Não se assuste!! É muito mais simples do que o nome faz parecer. 😉 Na verdade, são oito passos que você pode seguir para começar e buscar a melhoria evolucionária:

numero-1

Entenda quem é o seu cliente.

numero-2

Uma vez identificado, o que significa sucesso pra ele?

numero-3

Quais são as possíveis fontes de insatisfação do cliente, dada a definição de sucesso?

numero-4

Analise a demanda e capacidade do time.

numero-5

Encontre os tipos de trabalho mais comum do time.

numero-6

Defina as classes de serviço e políticas dessas demandas.

numero-7

Modele o fluxo de trabalho.

numero-8

Meça, acompanhe e melhore com a definição de limites do trabalho em progresso.

Considerando que o time está no seu primeiro nível de desenvolvimento (também conhecido como forming ou formação, de acordo com o modelo de Tuckman), o primeiro passo é definir um objetivo claro, com uma missão e visão (por isso precisamos de um cliente bem definido). É muito comum, principalmente em grandes empresas, que os times tenham clientes internos, ou indefinidos, representados apenas como funcionários, pacientes ou população. Porém, essa falta de entendimento de quem é o nosso cliente, nos impede de desenvolver e melhorar processos de acordo com necessidades específicas.

Portanto, o primeiro passo para começar a implementação é essa identificação e você pode fazer isso reunindo o time com uma técnica de persona ou até fazendo uma visita do time ao seu cliente.

E se eu tiver mais de um cliente?

Então defina com o time em qual vocês querem trabalhar essa definição primeiro. Talvez aquele cliente que tem uma dificuldade já reconhecida ou um feedback negativo, por exemplo? Ou até mesmo um cliente mais fácil de acessar para começar de forma simples.

E vai demorar muito pra gente fazer tudo isso e começar a usar o Kanban?

Dá trabalho, mas enquanto vocês não chegam no modelo ideal, comecem a testar o uso de um mural físico ou virtual com um protótipo de Kanban no estilo to do, doing, done para as atividades pessoais ou individuais do time. Isso vai ajudar a eliminar um pouco da resistência e colocar o time no primeiro nível de maturidade do Kanban (Nível zero – Kanban Maturity Model).

Seguindo esses passos do STATIK, você consegue começar a utilizar o Kanban no seu dia-a-dia com o uso do Kanban pessoal!

Showing 2 comments
  • Heitor Ferreira Daniel
    Responder

    Perfect definition and great metodology!

pingbacks / trackbacks

Leave a Comment