Um Jeito Fácil Para Diminuir as Indefinições

  •  
  • 4
  •  
  • 18

E aí, galera!!!

Você já passou por alguma situação onde a indefinição foi algo bem prejudicial para seu projeto? Aquela funcionalidade que levantou alguns bugs porque o time achou que ela deveria fazer algo que não estava tão bem definido? Ou o seu cliente entendeu uma coisa e o time entendeu outra coisa? Quem nunca?

Para tentar resolver isso, vou falar de uma técnica que me ajuda bastante quando se trata de definições. Conheci com o Paulo Caroli em seu site fun retrospective e ela também aparece no livro Direto ao Ponto. Valeu, Caroli!!

A técnica se chama É, NÃO É, FAZ, NÃO FAZ e ela é bastante simples.

É - NÃO É - FAZ - NÃO FAZ

É – NÃO É – FAZ – NÃO FAZ

Como vocês podem ver, é preciso desenhar quatro quadrantes. No primeiro você coloca a palavra É, no segundo você coloca Não É, no terceiro Faz e no último Não Faz.

Em seguida, o facilitador deve instruir o time para preencher cada um deles, com a seguinte pergunta:

O que essa funcionalidade é? O que ela não é? O que essa funcionalidade faz? O que ela não faz?

Não existe uma regra sobre como deve ser feita. Já teve situações em que eu pedi para cada participante escrevesse e colocasse no quadrante, individualmente. Assim como, já pedi para que o time preenchesse em grupo cada post-it a ser colocado no quadrante.

Particularmente, eu prefiro da segunda forma, pois acredito que o debate entre os participantes ajudam bastante no entendimento sobre o que está sendo escrito.

Porém, ambos os casos resultam em discussões longas. Por isso, é de extrema importância definir um timebox para cada quadrante.

O mais legal dessa dinâmica é que ela funciona para diversos contextos: desde team building, entendimento de funcionalidades e, até mesmo, entendimento sobre papéis. Ou seja, acaba tornando-se uma carta coringa para diversos contextos, bastando apenas pivotar a pergunta.

Espero que essa técnica possa ajudar vocês tanto quanto me ajuda. É sempre bom ter essa dinâmica em seu cinto de utilidades de facilitador.

Um Grande Abraço

Comments
  • Rennan
    Responder

    Diogo, meus parabéns!

    Gostei muito dessa abordagem. De fato, concordo contigo em relação a incentivarmos a colaboração do time nas respostas para as perguntas do quadro. Vou experimentar assim que possível.

    Abraço!

Leave a Comment