Zona de Conforto… Ame-a ou Deixe-a.

  • 4
  • 3
  •  
  •  

E aí, galera.

Muito fala-se sobre zona de conforto. Aqui em nosso pub, a Jana já escreveu alguns posts mencionando essa famosa área.

Acredito que o post dessa semana vai ser mais um desabafo ao invés de falar sobre alguma técnica ou algo do tipo. Recentemente, passei por uma situação onde me fez perceber a seguinte questão:

Me sinto em um lugar bem aconchegante e muito tranquilo… estaria eu na zona de conforto?

Tendo essa pergunta em mente, comecei a colocar no papel todo o aprendizado que tive no último ano, tanto pelo lado pessoal quanto profissional. Apesar de alguns aprendizados fundamentais e bem interessantes, teve alguns pontos que me incomodaram bastante.

Um deles foi sobre o meu propósito. Ou seja, qual é o meu objetivo? Minhas atitudes estão alinhadas com meu objetivo? Essas perguntas martelaram minha cabeça por um bom tempo e ter respostas para elas é fundamental para nortear uma possível saída da minha querida e amada zona de conforto. Isso me lembrou um post que Daniel Teixeira, da K21, escreveu sobre agilidade e o assédio moral, onde ele fala sobre o propósito estar diretamente ligado a dignidade e, consequentemente, a identidade de um indivíduo.

Esses questionamentos me remeteram a algumas conversas que tive com poucos amigos sobre mudanças. Samuel Cavalcante escreveu um post muito interessante relacionado a esse assunto. Por que mudar se tenho um bom trabalho, minha casa própria, meus amigos, minha esposa e família por perto. Certo? Olha aí minha zona de conforto aparecendo novamente.

Outro ponto que me incomodou nas minhas anotações foi a pouca empolgação com os desafios que estavam aparecendo. Percebo que, inconscientemente, a busca por novos desafios tem sido cada vez mais frequente.

Com essas questões pairando em minha cabeça, tomei uma decisão: 2018 será um ano de grandes mudanças para mim!! É natural sentir insegurança e medo, mas estou também muito feliz e empolgado com os novos desafios a frente!!!

Zona de conforto é muito boa, mas ela está aí para ser quebrada. Como está escrito no manifesto ágil:

Responder a mudanças mais do que seguir um plano.

E com relação ao meu propósito? Tem haver com melhoria contínua (em todos os âmbitos). Por isso, o primeiro passo já foi dado e agora é aprender com os novos desafios!

Gostaria de deixar registrado aqui meu agradecimento a minha família e aos meus amigos por todo apoio que vocês tem me dado. Tem sido muito importante para mim.

Obrigado por ler meu desabafo e um grande abraço!

🙂

Leave a Comment