UXConf BR com cerveja e tira-gosto.

  •  
  •  
  •  
  • 1

E aí, galera!

Nos dias 19 e 20 de maio aconteceu mais uma edição do UXConf BR, um dos eventos mais importantes do Brasil quando o assunto é Experiência do usuário. Como não podíamos deixar passar em branco, convidamos três colegas que participaram para falar um pouco sobre o evento. Confiram! 🙂

Augusto Ruckert

Designer de produtos digitais, com experiência em UX, UI, desenvolvimento front-end e métodos ágeis. Maluco das canetas, caderninhos, plugins e softwares livres. Fica tentando descobrir meios de prototipar, testar e validar software de modo eficaz, seja no papel, na tela ou no código.
Linked In

Glauco Cardoso

UX Designer na Resultados Digitais
Linked In

Diana Fournier

Analista de Usabilidade Senior no VivaReal, é pós graduada em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais e graduada em Design pela Universidade Federal do Amazonas.
Linked In

Foi a sua 1a. vez no evento? Atendeu suas expectativas?

Não foi minha primeira vez. Participo desde a primeira edição.
Como a cada ano o evento é ampliado e modificado, para mim ele sempre ultrapassa as expectativas.
Dessa vez atuei como voluntário da organização, então pude acompanhar um pouco do outro lado, o que também foi muito satisfatório.

Não! Estive lá no ano passado também. A terceira edição superou as minhas expectativas, acredito que o evento está em uma crescente!

Sim foi a minha primeira vez. Havia tentado ir na edição do ano passado, mas não consegui. Se atendeu minhas expectativas? Na verdade, superou todas elas. Eu já fui em muito evento de UX e sempre é mais do mesmo, mas o UX Conf 2017 foi fora da curva. Foi um ótimo evento.

Para qual palestra você oferece uma bebida especial? Pq? E qual bebida?

Duas pessoas merecem uma bebida especial. A Jane Vita e o Franz Figueroa.
O workshop da Jane foi excelente. Mesmo que com a dinâmica do sandbox reduzida pelo tempo disponível, foi muito bom poder aprender e trocar ideias com ela.
E o Franz por trazer o desdobramento do teórico no dia-a-dia profissional, quebrando com o mito teoria x prática.

Ofereço um chopp para o Franz Figueroa que com certeza animaria uma conversa com sua capacidade de contar histórias. E ele usou dessa capacidade para mostrar na prática como Design de alto nível é capaz de transformar vidas, tanto para o bem em um case social quanto para o mal quando falou sobre o vício em games.

Gente, pode ser mais de uma? Hahahaha! Teve 4 que eu adorei e levaria todos os palestrantes para um bar e beberíamos tudo. A primeira foi a do Thomas Castro, que teve a palestra intitulada “Breaking the CIStem: Design para a inclusão e diversidade de gênero” falando como um simples formulário pode ser opressor, já que geralmente a gente exclue todos os outros gêneros diversos quando oferecemos apenas uma opção binária (masculino, feminino). A segunda palestra fod* foi a da Beatriz Lonskiz com o título “UX para Todos (na prática)” onde a palestrante – que é deficiente auditiva – palestrou em libras e mostrou pra gente que o maior desafio do design é promover a inclusão e não a exclusão. A 3ª palestra que me marcou foi a da Alessandra Leal, que trouxe o questionamento “Que projeto de mundo você ajuda a construir com seu trabalho”, onde nos fez parar pra pensar se o nosso objetivo de vida como UX designers é só trabalhar e ganhar dinheiro e não ajudar o mundo com seus reais problemas. Por último e mais marcante (para mim, é claro) foi a palestra do Franz Figueroa, intitulada “Adotando práticas de UX para salvar vidas”. Na palestra ele mostrou como podemos usar métodos de design de interface e de jogos para ajudar em verdadeiras causas nobres – como desenvolver um aplicativo que ajuda na adoção de crianças em Porto Alegre, salvando assim a vida daquelas crianças.

O que você aprendeu com o evento?

Por lidar muito com a parte tecnológica, como desenvolvimento front-end, acabo me afastando de uma atuação mais macro, olhando o projeto como um todo. O evento me relembrou que devo voltar a entender minha prática enquanto designer como algo mais holístico (sem misticismo), não somente o viés tecnicista.

O segundo dia foi especialmente tocante por ter abordado a diversidade de uma maneira empoderadora. Foi transformador escutar sobre diversidade de gênero e acessibilidade de pessoas que vivem com estes aspectos no seu dia a dia.

Esse evento, entre todos os que eu já fui de UX, foi o primeiro que realmente deixou claro, que nós que trabalhamos com empatia, somos agentes transformadores. O evento não só trouxe o mais do mesmo falando de métodos de desenvolvimento de interface e processos de times de UX – lógico que teve ótimas palestras falando sobre isso – mas trouxe também a reflexão sobre nós como cidadãos do mundo e como estamos ajudando a melhorá-lo, seja com nosso trabalho ou colaboração.

Para a saideira: Qual foi o principal diferencial do evento?

Mesmo que cada vez maior, ainda é um evento de comunidade. É legal para conversar com pessoas novas, trocar informações, rever os conhecidos de outros estados e tirar um termômetro da própria atuação profissional.

Encontros de designers geralmente são divertidos, e este não foi diferente. Pessoas com a cabeça extremamente aberta, dispostos a conversar sobre temas diversos e a aceitar pontos de vista diversos são raras. Sempre acho incrível me fechar nesta bolha longe de preconceituos e escrotos de toda a natureza.

A comissão organizadora. Eles foram sensacionais. Evento muito bem organizado, o formato das palestras, o local, os happy hours, o clima maravilhoso entre todos os participantes – fazendo que tudo isso deixasse muitas saudades. Obrigada Pedro Belleza, Thiago Esser e Rafael Helm pelo excelente trabalho.

Agora a expulsadeira… O que faria você volta na próxima edição?

A qualidade das palestras e workshops, a qualidade do evento e o café 😉

Estarei lá, aconteça o que acontecer!

Acho que depois de tudo que eu falei nas outras questões, nem precisa dizer né? Amei o evento e agora é obrigatória a minha presença em todas as edições! 🙂

É isso aí, pessoal. Gostaríamos de propor um brinde tanto para os nossos convidados quanto para a organização do evento! Vocês são demais!!

Um grande abraço e até o próximo evento!

Showing 3 comments
  • Rafael Helm
    Responder

    Gente, vocês são demais. Obrigado pelo feedback e pelo carinho. Já estamos trabalhando para fazer uma UXCONF BR 2018 ainda melhor do que a de 2017. 🙂

    Beijos.

  • Franz Figueroa
    Responder

    Bah pessoal, fico honrado com os comentários, além de satisfeito em saber que contribuí para a comunidade de UX do Brasil
    Fica aqui JÁ MARCADO que no próximo UXConfBR (ano que vem, 2018) Augusto, Glauco e Diana tem um compromisso de tomar um café/coca-cola/ceva comigo, e tudo por minha conta.
    Abraço.

  • Pedro Belleza
    Responder

    Uau! A gente é que tem que agradecer. Esse tipo de feedback nos faz pensar que valeu mesmo a pena.

Leave a Comment