Ser ou Não Ser Transparente… Eis a Questão.

  •  
  • 4
  •  
  • 30

E aí, pessoal.

No post dessa semana irei tratar sobre um assunto que acho bem pertinente para que o conceito de agilidade seja eficaz, de fato. Irei falar sobre a relação entre transparência e cliente.

Atualmente, é perceptível que a transparência está se tornando mais evidente em diversas áreas, principalmente nas que envolvem prestação de contas. Mas como isso pode nos ajudar? Recentemente, em um projeto, o time debateu sobre sermos transparentes para o cliente. Tivemos algumas divergências, mas ficou claro que a transparência é fundamental para o bom andamento do projeto. Porém, o quão transparente devemos ser? 100% e deixar visível todos os problemas do time? Ou devemos filtrar antes?

Resolvi levar essas questões para a comunidade ágil e tive uns insights bem legais. Uma das respostas que me chamou a atenção foi a do Yoris Linhares com a sua pergunta-resposta:

Porque não ser transparente com o cliente?

Eu concordo muito com esse ponto de vista, mas ainda há outras questões por detrás disso. Mencionei um cenário hipotético de problema interno do time para ficar mais claro: desentendimentos entre os membros.

Isto está afetando a entrega de valor para o cliente? O cliente pode contribuir de alguma forma para resolver o problema?

Esses questionamentos deixou o assunto muito mais claro na minha cabeça. Em seguida, Thiago Torricelly contribuiu falando o seguinte:

O time é auto-organizado e possui autonomia para resolver seus problemas, certo? Pegando o exemplo em ter havido um desentendimento entre duas pessoas e isso não impactar a entrega…. se isso for reportado ao cliente, o cliente pode querer intervir de alguma forma, o que poderia tirar a autonomia do time de resolver seus problemas…

BOOM!! Essa é a minha cabeça explodindo | Giphy,com

BOOM!! Essa é a minha cabeça explodindo | Giphy.com

Esse comentário foi importantíssimo para mim, pois mostra como o poder da transparência pode impactar no time de forma negativa.

Posso concluir que devemos ser transparentes sim com o cliente, é um dever nosso. Mas, é preciso filtrar o que realmente tem valor para ele. Caso contrário, o time pode ser afetado de diversas formas negativas, como a falta de confiança, perda de autonomia e, consequentemente, um ambiente caótico para se trabalhar. Ou seja, assuntos pertinentes apenas ao time, precisam ser resolvidos entre o time. Afinal de contas melhoria contínua é essêncial para qualquer contexto.

Esses foram alguns insights que tive. E vocês? O que pensam sobre o assunto? Participem 🙂

Grande Abraço.

 

Para entender melhor essa relação, recomendo a leitura da parábola do taxista.

Leave a Comment