Os cinco porques! Por que? Porque sim!

  • 8
  • 4
  •  
  • 17

E aí, galera.

Entender a necessidade do seu usuário é essêncial para que um projeto ou produto tenha sucesso. Quanto mais compreendemos o contexto de nossos usuários, mais fácil é para nós pensarmos numa solução que será utilizado por eles. No post de hoje, irei falei de uma técnica bem conhecida chamada The Five Whys.

The five whys ou os cinco porquês é uma técnica criada pelo Taiichi Ono, pai do sistema Toyota de produção, e tem como objetivo chegar na causa raiz de um problema. Seguindo por essa ideia, Eric Ries, autor do livro Startup Enxuta, afirma o seguinte:

Ao perguntar e responder por que cinco vezes, podemos chegar à causa real do problema, que está em geral escondida atrás de sintomas mais óbvios.

Ora, isso parece ser bem simples, certo? A seguir um vídeo do site vooza ilustrando uma situação.

Muito legal, Diogo. É só perguntar “por que” até encontrar a causa raiz do problema, certo? Exatamente!! Mas, não esqueça de definir o plano de ação para a resolver esse problema. Procure também fazer as perguntas de uma forma que você consiga respostas mais precisas e o mais importante de todos: não pule etapas!! Tirar conclusões precipitadas pode jogar todo trabalho pelo ralo.

No livro citado anteriormente, é possível encontrar também outro exemplo:

1. Um novo lançamento desativou uma funcionalidade para os clientes. Por quê? Porque um servidor específico falhou.
2. Por que o servidor falhou? Porque um subsistema obscuro foi utilizado de modo incorreto.
3. Por que foi utilizado de modo incorreto? O engenheiro que o utilizou não sabia como usá-lo de modo correto.
4. Por que ele não sabia? Porque nunca foi treinado.
5. Por que nunca foi treinado? Porque seu gerente não acredita no treinamento de novos engenheiros, pois ele e sua equipe estão “muito ocupados”.

Ou seja, por detrás de um problema técnico, temos como causa raiz um problema gerencial.

Portanto, como vocês puderam perceber, essa técnica é bem rica e pode ser utilizada em diversas situações. Já conversei com alguns agile coaches e scrum masters que a utilizaram durante as retrospectivas para resolver problemas do time e também já falei com product owners e designers que a aplicaram para entender melhor o contexto de seus clientes e usuários. Particularmente, eu já consegui utilizar essa técnica também em um contexto familiar.

Espero que essa técnica possa ajudar vocês.

Grande abraço!

Showing 2 comments

Leave a Comment